CAPACITA (EMPREENDEDORISMO)

A sociedade da informação na qual vivemos exige respostas rápidas e sob medida às diferentes expectativas e necessidades de uma sociedade igualmente diversificada.

Nesse contexto, destacamos o ambiente socioeconômico das micro e pequenas empresas e dos potenciais empreendedores. Com uma enorme capacidade de empregar e grande desconcentração geográfica, as micro e pequenas empresas chegam a 99% dos 16 milhões de estabelecimentos formais existentes no país, devendo, portanto, ser uma prioridade para qualquer governante.

A abertura de novos empreendimentos, bem como a saúde e sobrevivência desse contingente de negócios, deve ser uma prioridade, demandando ações cada vez mais inovadoras e concretas.

A importância da capacitação na redução da taxa de mortalidade das empresas é comprovada por estudos que demonstram que a experiência não é pré-requisito para a abertura de empresas de sucesso. A capacitação compensa a falta de experiência e reduz o risco na gestão de negócios.

Mas como ajudar o empreendedor a manter-se atualizado e aproveitar as oportunidades que o mercado oferece? As micro e as pequenas empresas enfrentam o desafio de serem inovadoras, de suprir as necessidades dos

clientes, reter talentos, implementar processos eficientes e melhorar sua competitividade frente a um mercado já globalizado. Mas ao mesmo tempo, essas empresas têm características, negócios, portes e níveis de maturidade muito distintos. Como um governo pode atuar frente à essa realidade?

O Projeto CapacitaMPE, ora apresentado, é uma alternativa inovadora e de baixo custo, que tem por objetivo apoiar entidades públicas nos desafios aqui descritos.

PROJETO COLETA SELETIVA (RECICLANDO SONHOS)

Diante das incertezas econômicas, sociais e ambientais vivenciada pela comunidade, torna-se urgente à intervenção de políticas mais efetivas e eficientes…

… em favor da população, com a implementação de projetos sociais e ambientais que venham a ocupar espaços alternativos para oportunizar principalmente a juventude, oferecendo acesso às informações básicase a qualificação profissional para sua inclusão social, dentre outras, bemcomo, sensibilizar apopulação local para a preservação ambiental principalmente no que diz respeito aos resíduos sólidos urbanos. Para reduzir consideravelmente a problemática em epígrafe deve-se promover a formação de conhecimento, de atitudes e de habilidades necessárias à preservação e melhoria ambiental e consequentemente da vida. A presente proposta visa a envolver toda a comunidade para debater as questões socioambientais, buscando estratégias para diminuir as agressões ao meio ambiente bem como desenvolver ações que contribuam para a melhoria de renda e de qualidade de vida à comunidade.

PROJETO "DE OLHO NO OLHO"

O Brasil possui cerca de quatro milhões de deficientes visuais e aproximadamente 1,25 milhões de cegos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, existem três graves problemas visuais que podem levar à cegueira: a catarata; a degeneração macular, relacionada à idade e o glaucoma.

Dessas três patologias somente a catarata é reversível mediante cirurgia e o Brasil não chega ao mínimo aceitável de três mil cirurgias por milhão de habitantes/ano, como preconiza a Organização Mundial da Saúde.

A degeneração macular, já afeta cerca de 2,9 milhões de brasileiros acima dos 65 anos. E com o envelhecimento da população, causado pelo aumento da expectativa de vida do brasileiro, esse número tende a crescer de forma importante.

Estima-se que existam 900 mil brasileiros com glaucoma. O GLAUCOMA acomete 2% da população acima dos 40 anos e é mais comum entre as pessoas da raça negra, portadores de alta miopia.

Segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG), 1/3 dos brasileiros com mais de 16 anos de idade nunca foi ao oftalmologista e 54% da população no País não sabe responder adequadamente o que é o glaucoma.

O glaucoma é uma doença silenciosa, não emite sinais e, se não houver acompanhamento, quando o indivíduo perceber a doença, a cegueira já será inevitável, pois na maioria dos casos, a doença só é percebida após o desenvolvimento da cegueira.

O glaucoma pode levar o cidadão a uma vida incapacitante, acarretando consequências sociais, psicológicas e econômicas não só para o indivíduo, mas também à sociedade. Mas se for diagnosticado em tempo, pode ser controlado sem causar maiores prejuízos ao doente.

Designed by Marcelo Pires